Gravidez e parto

Cuidados para a gestante

Cuidado

 

Devido às grandes mudanças que acontecem durante a gravidez, a mulher é obrigada a alterar seus hábitos de vida. Oferecemos algumas dicas para lidar com eles. O corpo da mulher é feito para se adaptar às mudanças que acontecem durante a gravidez.

Mesmo assim, o organismo deve trabalhar muito para abastecer o bebê em desenvolvimento. Por isso é fundamental cuidar da nutrição e do exercício, a fim de aumentar a resistência, manter o nível de energia e diminuir o nível de desconforto. Durante a gestação, você consome mais energia, portanto, deve se alimentar bem para satisfazer as necessidades de ambos. Dentre os cuidados que são necessários levar em conta estão a ingestão de alimento (aumenta entre 200 e 300 calorias diárias) e o aumento de peso (entre 9 e 15 quilos), correspondendo em grande medida ao bebê, ao útero e ao líquido amniótico.

Embora a fase de gestação não seja ideal para começar uma dieta, é importante deixar de lado o mito de "comer por dois". Você deve comer até satisfazer seu apetite e pronto. À medida que a gravidez avançar, você verá que será cada vez mais custoso ingerir muita comida de uma vez. Por isso, é bom comer em pequenas porções com mais frequência. Tenha à mão alimentos saudáveis e nutritivos como frutos secos, bolachas de arroz, torradas, queijo de baixo conteúdo gorduroso, sucos sem açúcar, verduras e frutas secas.

A respeito do cuidado corporal, você deve saber que os hormônios da gravidez têm um forte efeito nos dentes, cabelo, unhas e pele. Você pode ter algumas mudanças temporárias, como o abrandamento das gengivas, devido à progesterona. Como elas sangram com facilidade, tem que cuidar dos seus dentes e gengivas. Visite o dentista ao começar a gestação e informe a ele que está grávida para tomar as precauções com os raios X, que podem afetar o desenvolvimento do bebê.

Seu cabelo pode mudar de liso para cacheado e vice-versa. Além disso, a gravidez costuma prolongar a fase de crescimento, engrossando o cabelo fino e tornando ressecado o grosso. Você também pode sofrer queda de cabelo, o qual é possível que aconteça depois do parto. Mas não fique preocupada. Ele voltará a crescer.

Quanto às unhas, elas crescem mais rápido, mas quebram mais facilmente durante a gravidez. Por isso é recomendável mantê-las curtas e usar cremes hidratantes para elas não ficarem ressecadas.

A pele se torna luminosa devido aos estrogênios, mas se sua pele for seca, ela ficará ainda mais seca. Se for oleosa, ficará ainda mais oleosa. No rosto e pescoço podem aparecer manchas escuras (melasma), que podem desaparecer posteriormente. Todas as peles aprofundam sua coloração. Os mamilos adquirem um tom escuro e aparece uma linha embaixo do umbigo em tom marrom. Também os capilares do rosto dilatam (nevus araneos). Todos estes efeitos desaparecem com o tempo.

É comum que apareçam estrias no ventre, coxas e peitos devido à escassez de proteínas na pele por causa do elevado nível de hormônios da gestação. É por isso que, muitas vezes, é inútil tratá-las com cremes ou óleos. A maioria desaparece depois do parto.

Um problema constante é a fadiga, que é de grande intensidade, sobretudo no primeiro trimestre e nas últimas 8 semanas. Trata-se de um esgotamento físico tão marcado que a mulher sente que não tem energia para nada. Nas primeiras fases, a mulher costuma estar sedada pelos altos níveis de progesterona e o metabolismo se acelera para satisfazer as necessidades do bebê. Depois, o cansaço surge porque o corpo trabalha 24 horas e há um peso extra que transporta, o qual faz com que o coração, os pulmões e os músculos trabalhem mais.

Para lidar com todas estas mudanças, recomendamos:

  • Não ficar muito tempo em pé. Melhor ficar sentada.
  • Se puder ficar deitada, muito melhor. Idealmente com os pés para cima quando estiver sentada (por exemplo, no escritório pode utilizar a lixeira ou uma caixa embaixo de sua mesa para apoiar os pés).
  • Apoiar a cabeça sobre a mesa de trabalho no momento de comer ou fechar os olhos no ônibus ao voltar para casa.
  • Durma o mais que puder.
  • Em casa, planeje momentos específicos de descanso e não deixe que nada a interrompa. Pode ser uma soneca ou ao anoitecer.
  • Fique na cama durante os finais de semana ou deite cedo pelo menos 3 dias por semana.
  • Procure se desconectar por completo, como assistir TV ou ler. Descanse e escute música relaxante para o bebê. Experimente diferentes posturas para descansar a fim de encontrar um alívio mais rápido. Pode ser no chão sobre algumas almofadas, com os pés apoiados em uma cama, em uma poltrona ou cadeira com os joelhos em ângulo reto ou adote a posição de recuperação em primeiros socorros.
  • Use a técnica de relaxamento que puder. No mínimo 30 minutos diários. Será muito bom se você conseguir aprender a relaxar os músculos em poucos segundos. Você pode aprender isso através de livros ou vídeos. O ideal é que pratique estes exercícios com seu parceiro. Aprender a relaxar é uma parte essencial da maioria das técnicas de controle natural contra a dor durante o parto.