Gravidez e parto

Pilates: o melhor exercício durante a gravidez

Saúde

 

Durante a gravidez, o exercício será fundamental caso deseje uma boa saúde, mas não poderá se exercitar de qualquer forma. Por isso, se você estiver acostumada a rotinas da academia, deverá restringir sem exceção aquelas de alto impacto e que a submetam a um grande desgaste.

Neste cenário, Pilates, o exercício que destaca o uso da mente para controlar o corpo, mas procurando o equilíbrio e a unidade entre ambos, torna-se a melhor alternativa para praticar nestes nove meses. A técnica utilizada no Pilates se foca no desenvolvimento dos músculos internos para manter o equilíbrio corporal e dar estabilidade e firmeza à coluna vertebral. Por isso, é muito usado para prevenir e curar a dor nas costas, desenvolvendo uma musculatura harmônica e uma postura correta a partir da conscientização corporal. Além disso, trata-se de um exercício muito seguro para a gestante, já que é uma atividade física de baixo impacto.

Benefícios do Pilates durante a gravidez

O Pilates apresenta uma série de benefícios para a mulher grávida. Veja aqui alguns deles:

  • Fortalece a musculatura do assoalho pélvico, proporciona flexibilidade, coordenação e contribui ao adequado encaixe do bebê.
  • Ajuda a controlar a respiração e fornece ótimo alongamento, elementos que são muito importantes no momento do parto.
  • No pós-parto, o corpo da mulher retoma seu estado natural com maior rapidez.
  • Ajuda a prevenir as veias varicosas, hemorróidas e as dores lombares.
  • Contribui a tonificar o corpo.
  • Os efeitos relaxantes dos exercícios produzem tranquilidade, controle do estresse e diminuem a ansiedade.
  • Favorece a circulação sanguínea, o qual, por sua vez, previne câimbras nas extremidades.
  • Melhora a oxigenação dos tecidos e o sistema respiratório.
  •  

    Qual o estado de meu assoalho pélvico?

    Como já vimos, um dos grandes benefícios do Pilates se centra no assoalho pélvico. Para determinar se este possui a estabilidade correta de seus músculos, realize a técnica a seguir:

    1. Coloque seus joelhos e mãos no chão e certifique-se que suas costas fiquem retas.

    2. Respire e exale enquanto contrai seu umbigo para dentro e depois tente manter essa contração por uns 10 segundos, aguentando a respiração e sem movimentar as costas.

    3. Para finalizar, relaxe lentamente seus músculos. Se conseguir repetir esta prova 10 vezes seguidas sem gerar maior esforço, isso significa que os músculos de seu assoalho pélvico estão funcionando corretamente. Caso contrário, convidamos a que incorpore em seu dia a dia os exercícios de Pilates a fim de conseguir uma saúde física adequada para receber seu bebê.