Pais hoje

7 formas de estimular a aprendizagem da leitura

Educação

 

O aprendizado da leitura nos mostra um mundo desconhecido até agora. Caso você já tenha começado com este processo, propomos para você sete formas de ajudá-lo.

A escrita constitui os alicerces e oferece ferramentas que ajudam a ficarmos mais próximos ao conhecimento, por isso faz parte importante do desenvolvimento do pensamento e do estímulo da inteligência.

Antes de pensar em qualquer atividade para estimular o aprendizado da leitura e escrita, devemos nos perguntar se ele realmente está preparado para isso. Uma das principais pistas que os pais tem é o interesse da própria criança. Não devemos procurar que a criança leia antes de estar preparada, pois esse processo depende em sua maioria do desenvolvimento neurológico dele e esse desenvolvimento não obedece às leis de intencionalidade. Isto é, nossa criança não irá amadurecer como e quando nós decidimos.

É importante salientar que saber traduzir o código a palavras ou, caso contrário, saber codificar os sons em suas correspondentes grafias, não indica que a criança saiba ler ou escrever. É verdade que é um enorme passo na vida deles o fato de poder dizer em voz alta aquilo que estão lendo, mas uma criança não será um leitor competente até não ser capaz de entender aquilo que lê.

Como estimular o aprendizado da leitura?

  • Primordial: não forçar o aprendizado. As crianças aprendem através de seus próprios interesses. Forçar a criança a aprender determinados conhecimentos que não lhe interessam pode causar o efeito contrário: tédio e desconforto.
  • Assinale e leia tudo que tiver à mão, mostre que as letras fazem parte de nossa vida. Os cartazes das ruas, rótulos, cabeçalhos de cartas, etc. são bons aliados.
  • Leia com ele. Leia em voz alta, clara e pausada, mostrando que desfruta de ler. Faça isso com todos os tipos de textos relacionados com os interesses dele. Não é necessário que leiamos um conto a cada noite, podemos ler uma carta, uma notícia, etc. Siga a leitura com o dedo. Dessa forma, a criança poderá associar o som com a grafia e confirmar e descartar suas suposições. Você pode se fazer de bobo: Olha! Eu fiquei na palavra casa e agora não consigo encontrá-la! Você consegue?
  • Não faça com que ele fique entediado. Não repita uma e outra vez a mesma leitura, a menos que ele peça e coloque o tom de voz adequado nas narrações. Mantenha silêncio de suspense, faça qualquer coisa que mantenha o interesse no texto.
  • Desafie a que eles percam o medo. A escrita espontânea é um dos indicadores principais de que a criança está aprendendo. Com certeza, no início não entenderemos aquilo que ele queira escrever, mas mesmo assim, temos que perguntar o que ele escreveu.
  • Crie interesse, você pode fazer isso em quase cada ação diária. Lance mão das coisas que ele mais gosta, como instruções, explicações, etc.
  • Brinque. Há vários jogos com letras ou palavras, sejam jogos orais como o "vejo, vejo" ou jogos com materiais físicos.
  •